A coluna Em casa por Marcia Müller, do blog da Lu Lacerda, publicou em nota: “Esses animais sempre nos fascinaram. Primeiro, pela sua liberdade de movimentação e, durante muito tempo, pela sua funcionalidade. Nunca deixamos de amá-los, nem deixamos de tê-los por perto. Esportes ligados a cavalo estão associados a elegância, charme e sofisticação; é difícil dissociar um esporte com cavalo dessas palavras meio chavão mesmo. Então, cocheiras para cavalo, muitas vezes, são incrivelmente lindas e, em grande parte delas, reproduzimos algumas soluções desse espaço para dentro de casa. Isso sem falar nas incríveis cocheiras para os cavalos especiais, aqueles que ganham prêmios e invadem seus criadores de orgulho. Para esses cavalos, a cocheira é superdiferenciada mesmo! Não posso esquecer a cocheira da égua ganhadora de incríveis prêmios do haras Guanabara: o espaço era sensacional. A relação entre a cocheira e o cavalo é igual ao carinho que se tem por ele. Falar desses espaços temáticos é sempre divertido. Mesmo quando falta arquitetura, técnica e a espontaneidade de quem elabora esses espaços baseados apenas no conhecimento empírico de anos das necessidades básicas desses lindos animais, ainda assim, eu gosto muito. Talvez eu até goste mais daquelas cocheiras rústicas, rurais, onde um simples e elegante telhado com um beiral proporcional serve para colocar os animais separados apenas por estruturas de madeira. Aqueles simples currais mas completamente autênticos e originais. Mostro lindos estábulos: dos altamente arquitetônicos aos originalmente rústicos e empíricos”. Leia mais no blog.

Fonte: Lu Lacerda/05/01/16

http://lulacerda.ig.com.br/em-casa-por-marcia-muller-cavalos/