O jornal de Bairros Zona Sul publicou em reportagem: “De um lado, a Baía de Guanabara; do outro, o Pão de Açúcar. Num começo de tarde ensolarado de outono, difícil mesmo é escolher para qual lado olhar. Em todos os cantos do Parque das Ruínas, visitantes encantados fazem cliques de vários ângulos. Era na mansão que vivia Laurinda Santos Lobo, uma mecenas da cultura no Rio de Janeiro, no início do século XX, explica o gestor do local, Gilson de Barros. — O camarote dela no Theatro Municipal era maior do que o do presidente. Por aqui passaram artistas como Heitor Villa-
Lobos e João do Rio, além dos estrangeiros que vinham ao país para se apresentar — conta ele, acrescentando ainda que lá foi instalado o primeiro elevador particular do Brasil. Na década de 40,  porém, com a morte de Laurinda, o casarão ficou abandonado. A revitalização começou a partir de 1997, quando o imóvel passou a ser administrado pela Secretaria municipal de Cultura. Foi,  posteriormente, batizado com o nome da proprietária. Atualmente, o espaço apresenta peças de teatro, shows de música e dança e sedia lançamentos de livros e exposições. Durante o dia, é aberto
à visitação, sem cobrança de ingressos”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/ Zona Sul/ Reportagem: Rafaella Javoski/ 09/05/13