A coluna Em casa por Marcia Müller, do blog da Lu Lacerda, trouxe em nota: “Piso sempre esteve associado ao status e à importância da casa. Os reis, por exemplo, pisavam em tapete vermelho, e o famoso tapete vermelho nos acompanha até hoje nos eventos, na tentativa de dar importância aos seus convidados. Em casa, com suas devidas proporções, um piso de cor pode dar um charme extra ao seu projeto. Lembro-me muito da cerâmica Brenand, que fazia incríveis tons de azul para piso. O maravilhoso arquiteto Cláudio Bernardes fez uma casa em Angra toda num piso azul piscina, de frente para o mar e, projetada nele, a casa se confundia com o azul do mar. Uma linda visão para esse lindo projeto! Usar cor exige confiança e segurança, mas sabendo usar. Cor em um projeto de casa tropical fica muito elegante. Cor combina com a luz, que temos no Brasil, e principalmente com as nossas estações, quase todas iguais. Voltando ao piso, um piso colorido azul, verde e outras cores fazem do espaço algo bem mais interessante e criativo. Eu prefiro sempre usar o azul, mas já usei verde para uma casa, e esse mesmo verde entrava na piscina e na sala. Na Itália de “Paladio”, arquiteto mestre da proporção e do equilíbrio, os pisos em mármore eram essencialmente a grande obra nos projetos de suas casas. Coloridos, amarelos, verdes, abóboras, os pisos de desenhos incríveis se tornavam verdadeiras obras de arte. A isso se misturavam paredes emolduradas, tetos pintados e proporções divinas. Claro que, infelizmente, não temos mais grandes espaços, e nossa vida, assim como nossa estética, mudou e se modernizou. Piso colorido é muito lindo. Quando usado com elegância e bom gosto, acrescenta e transforma um projeto arquitetônico. Eu adoro! Mostro alguns pisos coloridos e um que acabamos de instalar num projeto para um quarto de bebê”. Leia mais no blog.

Fonte: Lu Lacerda/17/11/15

http://lulacerda.ig.com.br/em-casa-por-marcia-muller-piso-colorido-2/