A Revista informou em reportagem: “Exemplo de terrário, espécie de “aquário de plantas”. Executivo de uma multinacional de siderurgia de São Paulo, Roger Evangelista abriu mão da carreira para trabalhar com algo de que realmente gostava, há um ano e meio. São elas: design de interiores e natureza. À época, deu de presente de aniversário para um amigo um terrário, confeccionado por ele mesmo, e redescobriu a própria vida a partir do potinho de vidro. Cultivar minijardins em diferentes suportes decorativos, como garrafas, tubos de ensaio, potes de geleia, aparadores de bolo e até lâmpadas, virou uma obsessão para Roger, que criou o Jardim SP Terrários. Depois de participar de três edições da Babilônia Feira Hype no ano passado, confirmou presença em todas de 2015. A primeira está programada para o primeiro final de semana de março. O hobby também é compartilhado por ateliês cariocas como Wabi-Sabi e Kirei Hana Jardim”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Revista O Globo/Reportagem: Carolina Ribeiro/11/01/15