A Revista trouxe em reportagem: “O branco, quem diria, vem perdendo lugar cativo como a cor mais básica da casa. E o bege também. Quem deixou as duas para trás e está ocupando o primeiro lugar nesse pódio é o cinza. No móvel, no piso e principalmente na parede, o tom — um intermediário entre o preto e o branco — já começa a ser a primeira opção entre muitos arquitetos e designers de interiores. E não vale associá-la à tristeza ou ao tempo sombrio. Na decoração, sabendo combinar, a cor pode deixar o ambiente vibrante”. Leia mais no jornal O Globo.

Fonte: O Globo/Revista O Globo/Reportagem: Isabela Caban/27/10/13