Ontem, (29/07), o designer Zanini de Zanine abriu, na galeria Gozto, no Largo do Boticário – Cosme Velho, zona sul do Rio de Janeiro,  a exposição Iorubá, com suas cadeiras de inspiração africana.   A cultura iorubá inspirou uma pesquisa de Zanini que resultou nas suas mais recentes criações.  As peças poderão ser vistas até 28 de agosto/2022 (de 14h às 19h) na exposição que ocupa a Gozto, de Sérgio Zobaran, voltada exclusivamente a mostras de design.

São quatro cadeiras de madeira que ganharam, duas delas, nome de nações (Benim  e Togo) e, as outras duas, nomes de dois dos orixás masculinos do candomblé: Oxossi e Xangô.  São peças-esculturas esculpidas, seguindo a tradição, a partir de uma matéria prima maciça, respeitando protocolos vigentes na Legislação Ambiental. A matéria utilizada nas peças é oriunda da Cooperativa Mista da Flona do Tapajós – Coomflona do Tapajós, em Santarém, Pará, onde a madeira é extraída de forma sustentável, seguindo regras de proteção estabelecidas e fiscalizadas pelo Ibama.

A abertura de sua exposição levou, ao Largo do Boticário,  gente das artes, como Anna Bella Geiger, Raul Mourão e Sylvia Martins; da curadoria, como Vanda Klabin, Lolô Amaral Peixoto e Evangelina Seiler; da arquitetura e do décor: as Patricias Mayer e Quentel, e a Marinho, maIs Fátima Brizola – além da Fátima Tostes; da música como Raul Mascarenhas e sua Mika Chermont de Brito.

 

Veja quem esteve presente, na galeria de fotos de Ari Kaye:

 

Acima, Zanini de Zanine e Silvia Patuzzi

 

Acima, Zanini de Zanine e Fernando Mendes

 

Acima, Raul Morão e Zanini de Zanine

 

Acima, Patricia Mayer e Zanini de Zanine

 

Acima, Marcelo Borges e Claudia Ferraz

 

Acima, Marcela Bartolomeo

 

Acima, Lala Guimarães Paulo Mascarenhas e Mika Chermont de Britto

 

Acima, Lala Guimaraes Zanini de Zanine e Patricia Guerreiro

 

Acima, Fernando Mendes

 

Acima, Fatima Brizola e Silvia Zobaran

 

Acima, Cristina Brasil e Heckel Verri

 

Acima, Anna Bella Geiger e Lala Guimarães